domingo, 19 de fevereiro de 2017

Balé: A Primeira Semana

Voltando a temática dor, ainda fiquei uns três dias sendo parça de relaxantes muscular e descobrindo novos músculos despercebidos até então. Não que eu achasse necessário ser apresentada a eles, porém… Quem mandou ser uma sedentária crônica?

Durante a semana, tomei coragem, voltei ao estúdio de dança e fiz minha ~matrícula~!! *.* Não fui tão medrosa a ponto de contratar aulas somente por um trimestre, mas também não fui pica das galáxias de fechar o pacote anual. O que quer dizer que, se tudo ocorrer bem (ajudem-me a não desistir!), teremos esse pequeno diário por, pelo menos, mais seis meses! o/

E lá voltamos nós ao sábado de manhã!

Para começar: perdi minha saia. Juro! Evaporou! Não achei em lugar algum! (Finalmente, uma boa desculpa para comprinhas!! yey!)

Quanto a aula em si, tivemos uma triste reprise da semana passada, com a diferença que, agora eu não sou mais uma novata novata. Sou só uma novata desastrada e descoordenada mesmo! A elasticidade continua zero (uma aula… o que esperar?!), entretanto já consigo reconhecer alguns nomes (tipo bebê aprendendo as cores), e até algumas sequências consegui memorizar até o fim (~tadáááá!~).

Por outro lado, enquanto todo mundo é mega ~classudo e phyno~ fazendo os movimentos, eu pareço um elefante numa loja de porcelanas… Verdade seja dita. Ah, sim! Os ataques de riso, continuaram presentes. Gente, é muito difícil coordenar braço e perna fazendo movimentos distintos ao mesmo tempo. 

Todos os guris continuam sendo uns fofos comigo mas, é puxado ser a única novata ~de verdade~ numa aula adulto iniciante… =X

Ainda recebi esse vídeo pós aula (Thanks, ~brimo~! ;D) e, sim, todos, sem exceção, são muito melhores que eu no momento. =P


E, por incrível que pareça, novamente, no fim do dia, senti dores… Bem mais leves, weeee, e quase não as sinto mais hoje, um dia depois. Em contrapartida, fui apresentada a outra gama de músculos desconhecidos! =X

PS: Por motivos de ~feriadão~, abrirei mão de participar da aula da próxima semana… 
E… quanto a este diário? Retornamos pós Carnaval?

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017


E porque tudo era muito cinza e cruel para uma criança, ela cresceu apegada às cores, flores, sons, perfumes, sabores e momentos engraçados…

Não a tente transformar, perca-se com ela!

É possível ser a mudança que ela precisa?

É possível que exista?

É possível?

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Balé: O Primeiro Dia

Eu sabia que não seria fácil, a começar pelo horário (Sábado de manhã? Por quê? Por quê?), mas resolvi tentar mesmo assim.

Os preparativos já começaram na sexta: ao invés de happy hour, agulha e linha.
Separei as coisas que tinha comprado, dois anos atrás, para começar o tão sonhado balé (mudanças de trabalho e estudos, que vocês já estão cansados de ler por aqui, fizeram com que eu adiasse a diversão), quando peguei as sapatilhas, percebi que, nem as tiras de elástico eu tive tempo de costurar, então... mãos a obra!

E, lá vamos nós no tal sábado de manhã! No horário combinado, estava eu lá, pronta para minha aula experimental de balé adulto iniciante com tudo a que tinha direito: coque, collant, meia, asinha e sapatilha.

A aula começou bem: O aquecimento foi ok, embora minha resistência e elasticidade de mais de 7 anos de sedentarismo não tenham colaborado muito. Entretanto, quando chegaram as sequências de exercícios, eu só conseguia pensar: "Sério que eles acham que eu vou lembrar disso tudo? Sério, que eles acham que eu vou conseguir alinhar o corpo todo? Sério que…? Opa! Essa eu consigo! Acho!? Talvez!? Errrr…. Sério? Sério? Sério?"

Em muitos pontos da aula, dei risada de mim mesma e minha total fatal de coordenação. Todos foram super compreensivos para com essa pessoa desajeitada. E, claro que eu não esperava sair dançando no primeiro dia, ao contrário, estava bem ciente das minhas limitações e dificuldades. Mas, cada vez que errava um passo, perdia o tempo, esquecia a sequência, só me vinha isso a mente:


No final do dia, eu já sentia o resultado da peripécia matutina: sabe aquele dolorido incômoda pós início de academia? Nem se compara! Estou descobrindo vários novos músculos que eu nem sabiam que existiam. Tudo dói. Andar, dói. Mexer o braço, dói. Digitar, dói. Respirar dói. Sonho de consumo do momento seria estar sedada e respirando com ajuda de aparelhos… =X

Anyway, mal posso esperar pela próxima semana!