terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Baseado em Fatos Reais! =)

Tenho grande admiração pelas pessoas que sabem responder certo na hora certa. Aquelas que quando o sujeito vem com um "A", já tem todo um abecedário de boas respostas para dar em troca. Espero eu, um dia, poder fazer parte deste seleto grupo.

No último dia 23, enquanto eu começava a encarar as 16 horas rumo a Cricicity junto com Davi, Gabriel & sua mãe grávida E pirracenta no banco de trás, o povo da agência continuava a missinha de Natal com direito a retrospectiva das melhores cenas do ano.

Ediqueila, nossa ex-estagiária, não poderia faltar a essa pequena comemoração. Ela, com certeza, faz parte do grupo descrito no início. Agora, ela trabalha para o SAC de uma empresa de telefonia móvel. E, bom, o intuito dessa falação toda é ilustrar um episódio que ela contou:

Toca o telefone.
Estagiária: X Telefonia, atentende Ediqueila, boa tarde!
Cliente: Edi o quê?
Estagiária: Ediqueila.
Cliente: ahuhauhauahauahuhuhaauhauahuahuahauaahuhauhuhuahuahaua
Estagiária: ¬¬ Com quem falo?
Cliente: Joilson.
Estagiária: Joilson? ahuahauahauahauahuahauahuahauahauahuahauahuaha
AHUAHAUAHAUHAUAHAUAHAUHAUAHAUHAAUAHAUAHUAHUAUAHUUA 
E você ainda ri do meu nome?

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

sábado, 18 de dezembro de 2010

Ronald, sometimes, makes a sad mcgordinha...

Para mim, uma das maravilhas da cidade grande é a oferta de entregas de comida em domicílio. Melhor ainda quando os pedidos pode ser feitos online!
Para quem me conhece, um pouquinho que seja, sabe da minha felicidade em poder consumir os produtos de uma certa de rede de lanchonetes a qualquer hora do dia.(Vide meu perfil.)
E tudo ia bem no nosso relacionamento. O site deles específico para pedidos de vez em quando dava pau, saia do ar, mas eu sempre perdoava e ficávamos bem. Entretanto, ele acabou me magoando. De verdade.
Episódio 1:
Há cerca de um mês fiz meu pedido. O site estava lá, trabalhando, e, finalmente, recebo a sms do meu banco avisando o débito na minha conta. Ok. No máximo em quarenta minutinhos ia estar me atracando deliciando com meus lanchinhos felizes. Cinquenta minutos... Uma hora... Nada!
Chequei no site o status do meu pedido e... surpresa! Nada do pedido. Ops! Falha do sistema, pensei eu. Tentei ligar para o número disponível no site, mas, (rá!), não aceita ligações de celular. Comi qualquer outra coisa aqui em casa e mandei um e-mail para o sac da lanchonete explicando a situação e pedindo o reembolso dos meus trinta e pouquinhos reais (não era uma grande valor, mas a questão era de honra, eu trabalhei por ele e... oras, o dinheiro é meu!). Bom, isso era uma segunda-feira. 
Terça: nenhum sinal de fumaça. Pensando na possibilidade de o e-mail também não ter sido recebido pelo fato do sistema estar capenga na segunda, reenviei. 
Quarta, nada. 
Quinta, nã-nã. Logo, entrei em contato com meu banco (que aceita ligações de celular!). O atendente, muito simpático, escutou a ladainha, deu o número do protocolo e pediu para retornar até a ligação até a próxima quarta-feira. Ok, no aguardo! 
Sexta, nananinanão.
Sábado: recebi um e-mail do meu banco, avisando que o estorno já havia sido confirmado e realizado e que eu poderia conferir no meu extrato. Gente, SÁ-BA-DO!
Nenhuma resposta até agora, domingo não seria diferente.
Segunda-feira: recebo dois e-mais idênticos do sac:
"Muito obrigado por entrar em contato conosco. Clientes como a senhora são responsáveis pelo sucesso do blábláblá..."
Além disso, pediram o número do telefone e o e-mail cadastrado no site de entregas. Helowww!
Mas, tudo bem, respondi o e-mail e... estou até agora esperando uma resposta/solução.
Episódio 2:
Mais de um mês não utilizando o site de entrega depois e fazendo todas as compras no balcão, por motivos de preguiça e chuva, resolvi nos dar uma nova chance e fazer um pedido via internet.
Dessa vez o site foi super rápido (yey!). O pedido estava lá, aparecendo bonitinho e eu esperando os quarenta minutos prometidos... cinquenta... uma hora...
Uma hora e vinte! E seis reais da taxa de entrega depois, chegou meu lanche. Tudo bem que se o entregador tivesse encontrado TODOS os sinais fechados desde que saiu da lanchonete até a minha casa teria demorado QUINZE minutos, mas, vamos lá, vamos dar um desconto devido a chuva e a probabilidade de existência de outros lanches.
Aí vieram os dois sanduíches de borracha galinha. Borracha, sim! A galinha deve ter fugido e botaram uma borracha similar no lugar. Horrível! E não pára por aí... infelizmente.
Eu estava com uma mega-vontade de comer batata-frita. And guess what? A batata gigante, que eu pedi, nem mandou lembrança. Ela não veio! Quer dizer, fatalmente, meu filho nasceria com cara de batata se eu estivesse grávida.
Só por desencargo, lá fui eu registrar minha insatisfação no sac. Adivinha a resposta? (Dessa vez no dia seguinte, registre-se.)
"Muito obrigado por entrar em contato conosco. Clientes como a senhora são responsáveis pelo sucesso do blábláblá..."
O lado positivo disso é que nesse meio tempo descobri o site do Pizza Hut (através do Peixe Urbano) que foi uma delícia! Além do RestauranteWEB que é o máximo: vários restaurantes no mesmo site (China in Box, por exemplo), acumula pontos para troca em brindes e manda uma pesquisa de satisfação a cada entrega!

Por hoje é só pessoal!
Vou-me que ainda tenho uma caminhadinha até o Mc!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

No te rindas


No te rindas,
aún estás a tiempo de
alcanzar y comenzar de nuevo,
aceptar tus sombras, enterrar tus miedos,
liberar el lastre, retomar el vuelo.

No te rindas
que la vida es eso,
continuar el viaje,
perseguir tus sueños,
destrabar el tiempo,
correr los escombros
y destapar el cielo.

No te rindas,
por favor no cedas,
Aunque el frío queme,
aunque el miedo muerda,
aunque el sol se esconda,
y se calle el viento,
aún hay fuego en tu alma
aún hay vida en tus sueños.

Porque la vida es tuya
y tuyo también el deseo
porque lo has querido
y porque te quiero.

Porque existe el vino
y el amor, es cierto.

Porque no hay heridas
que no cure el tiempo.

Abrir las puertas,
quitar los cerrojos,
abandonar las murallas
que te protegieron.

vivir la vida y aceptar el reto,
recuperar la risa,
ensayar el canto,
bajar la guardia y
extender las manos,
desplegar las alas e
intentar de nuevo,
celebrar la vida y
retomar los cielos.

No te rindas,
por favor no cedas,
aunque el frío queme,
aunque el miedo muerda,
aunque el sol se ponga y
se calle el viento,
aún hay fuego en tu alma,
aún hay vida en tus sueños
Porque cada día es un comienzo nuevo.

Porque ésta es la hora y
el mejor momento.

Porque no estás sola.

Porque yo te quiero.


(Mario Benedetti)

Conheço Mario Benedetti a pouco, graças ao amigo William, mas pouco já é o suficiente... 

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Um outro dia de menininha...

Tenho escrito pouco, é verdade. Ando um pouco desanimada, deve ser a ansiedade pré-férias! (Janeiro, aqui vou eu! uhull!)

Ontem a noite, o namorado anunciou o veredito: amanhã tem gravação, chego tarde, depois das oito.
Ok, Sr. Namorado.
Já que chegaria do trabalho e teria muito pouco a fazer, resolvi fazer uma noite de menininha. Chamo de "programas de menininha" essas coisinhas que adoramos fazer e conversar entre nós, mulheres. Os programas de salão de beleza! =P
Então, cheguei em casa, tomei aquele banho, com direito a super esfoliação, creminhos especiais pré-durante-pós banho no cabelo.
Rosto hidratado, chegou a hora do corpo.
Depois da grata surpresa de ontem, 

[Acabou meu creme para mãos da castanha da Natura (que eu adoro =~) e acabei comprando um no Boticário, da linha Nativa Spa Restaurar. A primeira impressão recomendo, parece-me mais leve que o da Natura (se é possível), e também não deixa aquela sensação de mão engordurada, além disso, a fragrância não "briga" com perfume nosso de cada dia!]

resolvi inovar: catei uma amostrinha que ganhei das meninas do banco e mãos a obra! Enquanto usava, lia o rótulo, tratava-se da linha Planet Girls Gourmet, Strawberry Cake! Gente!! Que surpresa boa! Como era só uma embalagem de 5ml, não dá para dizer que faz mil e uma maravilhas, né? Mas, posso dizer que a pele está sim com um toque gostoso e cheia de brilhinhos!!! Se tivesse lido antes de começar a usar tinha deixado para uma noite de balada (=P)! Entretanto, preciso dizer o cheiro poderoso que esse hidratante tem! Cheiro de infância! De algum doce que eu ainda não consegui identificar! Ainda bem que as "precauções" da embalagem alertam: NÃO INGERIR, por que, francamente, deu MUITA vontade!
Agora, vou-me que ainda quero dar um trato nas mãozinhas!


terça-feira, 30 de novembro de 2010

Na Passeata Fashion!

Toda essa história começou na semana passada. Mais precisamente segunda-feira passada (não a de ontem =)), quando Talitah pediu para Marcelo criar uma logo para ela. Até aí, para mim, era só uma logo para alguma coisa a ver com roupas infantis.

Alguns dias depois, Talitah me chamou a casa dela, mostrou-me as roupinhas e explicou a razão da logo: ela participaria da Fashion Mob (?).

*Fashion Mob: uma passeata onde modelos desfilam a criação de estilistas inscritos no movimento, desses um sai vencedor e ganha uma vaga para desfilar em outro evento da Casa dos Criadores.

*Casa dos Criadores: o resultado da união de um grupo de jovens estilistas com o jornalista André Hildago, com o objetivo de promover um evento para lançar suas coleções. Este tornou-se regular e já lançou nomes como: Marcelo Sommer e Ronaldo Fraga.

Então, Talitah participaria do Fashion Mob. E, claro, eu ia lá dar uma espiadinha!

Domingo, 29/11/2010, Largo do Arouche, calor do cão: lá estávamos, eu e Marcelo a postos, rodeados de toda a trupe que lançaria Liten.

Devo confessar que não cheguei a participar da passeata que iria do Largo do Arouche até a Praça da Luz, porque a concentração, que tinha previsão de ir até as 14:30h, foi muito além. Eu estava lá desde 12h e realmente estava MUITO quente.

Porém, no tempo que passei lá me diverti um bocado. Com as criações, as pessoas, as músicas que fizeram um revival das dyvas... E o resultado disso foi um milhão de fotos! Por isso criei um álbum no flickr com algumas: http://www.flickr.com/photos/kmioliveira/sets/72157625503526140/. Advirto que só algumas mostram os modelitos (as do começo do dia, depois percebemos que o divertido mesmo era clicar os carões, as maquiagens...)

Quando finalmente não aguentei mais o calor (Kamila 0 x 9458945 modelinhas da Liten), peguei o metrô na Praça da República (na qual também não consegui aproveitar a feirinha, mais uma vez calor wins) e fui comer uma batata assada recheada de carne seca gigante... depois, finalmente, banho & cama!



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

No dia em que nasci...

... essa era a música mais tocada:


Ai, gente, olha o Sting, em 83, cantando "Oh, can't you see, you belong to me" para mim! Salvou minha noite!



terça-feira, 23 de novembro de 2010

Não R!

(Não resisto a um trocadilho infame!)

Sexta-feira, 19 de novembro de 2010. Lá estava eu, com meu jeito Criciúmããã de vestir (mas de sapatilhas, porque estava a pé =P), a caminho do Centro Cultural Rio Verde, na Vila Madalena, assistir ao show de lançamento do primeiro álbum de Juliana R.

O que eu sabia a respeito?
Que a música era boa. Mas eu não a conhecia... Vi o cd um dia antes, mas já que o show era no outro dia preferi esperar. Que a banda eram Dustan, Felipe e Demetrius. Ah! E que o Scandurra faria uma participação!

O CCRV é um lugar belíssimo. Muito bem planejado, os detalhes... recomendo muito! Lá, um pessoal totalmente a vontade que me fez lembrar meus tempos de 'No Direction' & cia. em Criciúmã.

Então, ela apareceu. Juliana R. Tímida que só. Mais uma do time das bonequinhas cantoras. Que faz parte dessa tal de "nova música brasileira", assim como Bárbara Eugênia. Em três línguas diferentes, ela brinca com seus doces versos que encantam.

E não é só a mistura de idiomas, cada música é interpretada de forma diferente, do jeito que a música pede. Em Longe há quase um sibilar de palavras, um jeito arrastado, soletrado. Since I've Met You é mais densa. Sem falar de El Hueco, em um espanhol debochado que levou ao êxtase o público animado. A sonoridade das palavras, em sua obra, é marcante.

Enfim, uma surpresa mais que agradável!



sábado, 20 de novembro de 2010

My heart...

A gente pode amar dois ao mesmo tempo?

Fiz uma visitinha relâmpago ao Sul neste último feriadão. Nada demais. Passei um tempinho mais do que agradável com meus pais, meu irmão, os pais do meu namorado... Depois de 6 meses refugiada em Sampa, esse foi o primeiro pulinho que pude dar até lá. E disso, ai, ai, resultou a conclusão:

Paulicéia, I love you! But my heart belongs to Santa Catarina...

quarta-feira, 17 de novembro de 2010


1- Abra o GoogleMaps.
2- Coloque o Japão como ponto de partida.
3- Coloque a China como seu destino final.
4- Leia o passo 43...


hahaha, aloka!
@aniram

domingo, 7 de novembro de 2010

Ah, meus tempos de vestiba...

Não sei no resto do Brasil, mas aqui em Sampa, muita gente deixou de fazer o Enem por chegarem atrasados ao local da prova. Várias as reclamações. As campeãs: chuva, trânsito, locais distantes... Depois de ver tantas reportagens sobre isso na TV, uma, em que a fiscal, antes de autorizar o fechamento dos portões chamava histericamente por mais algum candidato, me chamou a atenção e lembrou uma anedota dos meus tempos de vestiba.

Reza a lenda: (contada, se não me engano, pelo Geraldo, meu professor de Biologia nos longínquos tempos de cursinho no Energia.)

"Era um dia de vestibular, após o fiscal chamar pelos últimos candidatos, para não ser injusto e deixar de fora um vestibulando viajão, autorizou o fechamento dos portões, pois, não obteve resposta.
De repente, um dos professores, que estava naquela muvuca dos quiosques que ficam aos portões dos locais de realização de provas, avista um vestibulando do outro lado da rua.
Ele grita desesperadamente para o garoto: "Corre! Corre!"
Nessa hora, relatava Geraldo, não existe mais rivalidade de cursinhos, todos os professores gritavam pelo menino que saiu em disparada para chegar a tempo. Detalhe: o portão já estava se fechando. Aí, foi aquela palhaçada: professor gritando, xingando e mesmo segurando o fiscal para retardar o fechamento do bendito portão.
Felizmente, o menino conseguiu entrar.
Após ter entrado, ofegante, o garoto indaga:
- O que foi?
- O vestibular! Já tá na hora! - responde um dos professores.
- Vestibular?
- Ué! Você não é vestibulando?
- Não.
- Então, por que você saiu correndo?
- Bom, eu estava indo na padaria. De repente, um bando de gente começa a gritar para que eu corra. Achei que pudesse ter, sei lá, um cara armado, um cachorro atrás de mim. Não pensei duas vezes e saí correndo!"

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Minha máquina me odeia!

É isso! De verdade! É uma mal-agredecida! Esquece dos dias que eu passei pesquisando até chegar nela. E que, se não fosse eu, estaria ainda hoje numa empoeirada prateleira do Paraguay e não teria viajado por Santa Catarina, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Goiás, Argentina (imaginem só), até rumar comigo para São Paulo.

Ok, tudo começou porque lembrei de foto que o Chubas postou no tumblr e eu rebloguei: http://rafaeldefine.tumblr.com/post/1410293254/bloody-mary

Como se pode notar, na foto, o gelo tem forma de caveirinha, daí eu quis mostrar minha caipirinha com gelo de peixinho. Eu sei que só com muita imaginação dá pra ver o bendito peixe.






Enfim, estava me achando um ás das lentes mágicas (no outro dia vi que era bem pior do que eu pensava), então, veio Marcelo e começou a brincar com a máquina:







Sacaneou, hein?

sábado, 30 de outubro de 2010

Só porque eu queria ser uma...

Ai, gente! Que saudade da adolescência! De ficar em casa à tarde decorando e traduzindo letras, aprendendo qual a parte de cada uma e as coreografias, isso sem falar de assistir o filme um zilhão de vezes e escutar os dois cds até as súplicas do meu irmão serem atendidas...

Porque sim, eu queria ser uma Spice Girl!!




*Dois cds porque depois do final da formação original, acabou o encanto para mim... Fiquei à espera da volta da Ginger...

Cquote1.svgEsta mensagem é para os fãs. Tristemente, eu gostaria de confirmar que eu saí das Spice Girls. Isto por causa de diferenças entre nós. Eu estou certa de que o grupo continuará tendo sucesso e eu desejo a elas o melhor. Eu não tenho nenhum plano imediato. Eu desejo pedir desculpas a todos os fãs e agradecer a todos que estiveram entre nós. Com muito amor, Geri. PS: Eu voltarei.Cquote2.svg
Geri Halliwell, anunciando sua saída do grupo




segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Decifrando Sonhos...

Prepara que aí vem besteira, e da grossa!

Ando tendo uns sonhos esquisitos de verdade. Esses dias sonhei que encontrava minha avó no mercado, abracei-a e quando abri os olhos, estava agarrada num pacote de farinha de 5 kg (no sonho, só para deixar beeem claro). o.O

Hoje, foi mais tosco ainda... Resolvi analisar aqui:

Em primeiro lugar, um amigo meu tomou O golpe da barriga da namorada (inexistente). Motivo: minha mais nova vontade: a de adotar uma menininha japa [hauahaua], que vai durar até amanhã no máximo. PS: se o bebê realmente existisse, provavelmente seria um ruivinho de olhos mega azuis.

Depois, do nada, eu apareço em queda livre, em busca de uma gota de chocolate inexistente. Motivo: o brigadeiro que ameaçou ser feito ontem e não rolou. PS: tá rolando agora! =)

Ao invés de acordar daquele pulinho tenebroso, aterrizo suavemente e saio caminhando... Motivo: O filme que assisti ontem: "Deu a louca na Cinderela". Tem uma cena em que o Lavador de Pratos e o Príncipe pulam de um mini-penhasco de boa.

Então, dou cinco passos e me deparo com um paredão infinito. Encostado nele, um bidê colonial. Motivo: Mobilia direito seu apartamento!

Daí, do nada, aparece aquele amigo do começo, abre a gaveta do criado-mudo, retira o que ele chama de "Riders da Coragem/Orgulho" (não lembro) e me entrega. (Rider ainda existe?) Motivo: mais de 6 meses sem comprar calçado! Puramooor, corre pra Arezzo!

Quando vou calçá-los, sou trazida de volta a realidade por um abraço delícia! Ai, ai... Pena que já é hora de ir trabalhar... =/

domingo, 24 de outubro de 2010

...

Estou mais calada essa semana. Resultado de notícias do Sul: a perda de duas figuras queridas da minha infância. Não quero fazer tele-drama aqui, isso deixa para quando eu for Paola Bracho. Estou pensando... na fragilidade da vida. É finita.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Post furtado!

Do tumblr de Infinito Amor. Mas, o texto é tão lindo e a foto idem, que não podia deixar de repassar a vocês!



“Eu quero que todos os dias você me convença que contos de fadas não existem, só pra eu ter certeza que você é de verdade. Quero que esse sentimento meio novo, meio tonto e meio infantil dure por muito tempo, mesmo que repetido, sóbrio e adulto. Porque os dias e os meses sempre passam, mas eu quero continuar acreditando que dividir o sofá, o último pedaço do bolo e o travesseiro sejam a eternidade num piscar de olhos.”

(Marina Melz)

domingo, 17 de outubro de 2010

Azul Geladeira

Semana passada ou retrasada, entrei numa lojinha e estava lá com vários vidrinhos na mão, quando ouvi a mirabolante idéia "Que tal deixar para o mercado? Afinal, o vale não é dinheiro!" Frase mais que perfeita, aceita prontamente.

No mercado: Há! Há! Há! Piada pronta! Mercado sem esmalte. o.O

Daí, essa semana, atendi uma trava com um esmalte azul berrante nas unhas. Aliás, não era só o esmalte que era azul: a roupa e o celular metálico idem. Enfim, chamou minha atenção.

Ontem fomos na farmácia e dessa vez não haveria escapatória. Lá estava o vidrinho azul, mas resolvi ignorar. Estava olhando uns penélopes, disfarçando, olhando de canto pra ele, e, nada. Então, veio a sentença do namorado: "Eu gosto desses com cores vintages". Ah, pronto! Sem dúvida: Cigarrete (azul) e Twiggy (coral) direto pro fundo da cesta.

A noite li esse post lindo e super colorido no Clube das Esmaltadas: http://clubedasesmaltadas.com.br/2010/10/lancamento-dote-style-lindos-de-viver/ (by the way to em busca de um roxo a la Sexy). Mais uma vez o comentário do namorado: "Olha, azul igual o teu!" Aquela velha história de que para homens azul é sempre azul e rosa é sempre rosa.

Hoje, finalmente, estreei meu azul geladeira (vulgo azul calcinha =X), e, surpresa! É fosco! Acabei estreando também essa novidade! Ela dá um pouco daquela antiga sensação do colégio, a de passar corretivo nas unhas!!

Mas, tá aí: as unhas continuam mal-feitas, porém, a cor é nova: =D




Essa história de esmalte ainda vai longe...

sábado, 16 de outubro de 2010

Pérolas da RBS...

Estava aqui assistindo o jornal das 19h, e lembrando de umas reportagens divertidas que já assisti na RBS (a correspondente da Globo em SC e RS). Tentei achar no site deles e no youtube, mas, nada. Também a matéria já deve ter uns bons dez anos. Eis o que me lembro:

"Um homem, por volta dos 30 anos, se joga de um prédio em construção. Acho que ocorreu em Floripa e, se não me engano, do sexto andar. Pois bem, havia uns pinheiros na calçada da dita obra.

Ao contrário do esperado, o homem caiu(obviamente) e foi lanhando nos pinheiros. Em seguida, desabou nos fios dos postes da calçada e foi arremessado para cima. Acabando por, finalmente, tombar no chão, apenas com uma fratura no braço.

Após mostrar o local onde ocorreu e descrever o fato, a repórter entrevistou o sujeito:

Repórter: Qual a intenção do senhor em pular da construção?
Homem: Ah,... eu tava tentando me matar, né?
Repórter: E o que fez o senhor cometer tamanha atrocidade?
Homem: É que minha família vive falando que eu não faço nada direito..."

o.O

Obrigada, RBS!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Vivo sem um note?

Ai, a internet... Esse pequeno prazer viciante... Estou em casa, sozinha (namorado no SWU e eu trabalhando =X), e grudada no pc... Minha lista de desculpas pra dar uma visitadinha básica diária na net:

* email: né? e quem não tem?
* msn: para matar a saudade da família, dos amigos... a people do Sul!
* orkut: primeiro site de relacionamentos e blábláblá mas que ultimamente andas as traças... só para visualizar o niver das amigues!
* facebook: na minha opinião, muito melhor que orkut... Adoro!
* twitter: extremamente viciada. @kmioliveira
* blog: o lugar onde exponho as minhas besteirinhas!
* myspace: com essa história de namorado músico, neam? Mas não me adaptei muito não... Anyway /kmioliveiraa
* flickr: o novo flog, huahuha! Tive que fazer conta no Yahoo =/ . Ainda estou me adaptando a ele, mas adoro ver as fotos do pessoal, quem sabe eu chego lá: /kmioliveira
* tumblr: também sou novata, mas estou me divertindo muito com essa mistura de blog, flog, twitter... Brócolis Voador!

E vocês? Conseguem ficar quanto tempo sem acessar a rede?

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Words can't say...

SET LIST 06/10/10

BLOOD ON BLOOD
WE WEREN’T BORN TO FOLLOW
BAD NAME
BORN TO BE MY BABY
LOST HIGHWAY
SUPERMAN TONIGHT
IN THESE ARMS
CAPTAIN CRASH
WHEN WE WERE BEAUTIFUL
RUNAWAY
WE GOT IT GOING ON
IT’S MY LIFE
BAD MEDICINE W/ PRETTY WOMAN (ROY ORBISON COVER) & W/ SHOUT (BEATLES COVER)
LAY YOUR HANDS ON ME
ALWAYS
BLAZE OF GLORY
I’LL BE THERE FOR YOU
HAVE NICE DAY
SLEEP WHEN I'M DEAD
WORK FOR THE WORKING MAN
WHO SAYS YOU CAN'T GO HOME
KEEP THE FAITH
THESE DAYS
WANTED
SATURDAY NIGHT
PRAYER
BED OF ROSES


...it's put a little smile on my face! =D

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O Journal de Bárbara...

Depois de ter escutado incontáveis vezes, resolvi falar sobre. Até por que pude acompanhar (de longe) parte do processo de criação. (leia-se: ensaios)

Mas, afinal, o quê EU poderia falar sobre o trabalho de Bárbara Eugênia?

Vejamos... Posso dizer:

...que ela, com aquele rostinho de boneca, está lançando "Journal de BAD"...

...que esse disco trata de amor, daquelas facetas "lugar-comum" com a qual nos identificamos: os rompimentos, o vai-e-vem, as decepções...

...que gosto do "ressurgimento" do rock psicodélico...

...que acho o disco bom do começo ao fim. Especialmente, quando ela divide os vocais com Tom Zé em "Dor e Dor". Sem falar em "Haru", "Ficar assim" e "Drop the Bombs"...

... que além de Tom Zé, tem participações de Karina Buhr, Otto, Tatá Aeroplano...

... que eu conheço (ao menos de dar 'oi' =P) o Dustan, que produziu o disco...

...e, que, por isso me alegram as críticas falando bem não só da voz e letras, mas dos arranjos (será essa a palavra?), da melodia, da canção!

Sim, poderia falar tudo isso e muito mais. Mas, na verdade, o que eu realmente queria dizer é que eu adoro quando vou ao estúdio e ela quem está ensaiando! =P

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Mim na Expomusic!

Sábado passado: eu no evento que é considerado a maior feira de música da América Latina. Eu, que descobri há poucos meses que as seis cordas do violão são diferentes. o.O

O que eu posso falar sobre a feira?

Obviamente, nada demais... Claro que eu conheço algumas marcas que estavam lá, (Fender, Di Giorgio, Hofma, Gretchen, Gibson, Ibanez, Epiphone, e blá blá blá) mas, a qualidade não foi meu foco.

Também podia assistir mini-shows do Shaman, Hangar, ... bem como ver filas enormes para assistir/pegar autógrafo/tirar fotos com ilustres desconhecidos meus. Sem falar da visão inenarrável que é Serguei ao vivo!

Entretanto, o que realmente me divertiu foram as cores, as formas, os sons (afinados ou não), as palhetas, o que era novo para mim.

Baterias gliteradas! Baixos listrados! Guitarras neon! Instrumentos inusitados! Mesas de som gigantes! Palhetas e porta-palhetas dos Beatles!

Dizem que o ano emo foi o passado (graças!). Neste o bom e velho rock voltara... Ainda gosto muito de ver as meninas trajadas nesse estilo. (Dá uma vontade também...) Como também gosto de ver que os cabelos vermelhos ainda são a marca registrada... (Ai, ai, que vontade que dá!)

Claro que não podia voltar para casa de mãos vazias... =P Mas... faz parte!

domingo, 26 de setembro de 2010

A onda dos Vlogs...

Não! Não é meu!

Quem me conhece sabe que eu jamais teria tamanha ousadia... (quem sabe pra fazer a Paola no remake de Usurpadora, mas isso são outros quinhentos...)

Mas, muita gente tem!

E, acompanhando o blog da Bruna (que fica na lista ao lado, =P), descobri que um amigo de Criciúma fez um!

O mais engraçado é que Ticão é desse jeito mesmo!

Aqui vai o primeiro vídeo de Born To Be Fat:




Acessem http://www.youtube.com/user/ticarocri e assistam aos outros!

Sucesso, Garoto!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Dia de Menininha!

De tanto ver as fotos da Manuzinha (ainda lembro dela nos tempos de colégio: com os cabelos cacheados compridíssimos e sempre de esmalte nas unhas) fiquei com vontade!

Manu é uma das mais novas blogueiras do pedaço e escreve para o Clube das Esmaltadas.

Com base em fotos como essa:




resolvi tentar. Afinal, desde que eu vim pra Sampa não tinha mais tirado um tempinho para minhas coisinhas de menina. E, com essa história de estar com a unha do pé parcialmente descolada, não me senti muito animada a procurar uma nova manicure/pedicure e lhe despejar a ladainha toda.

Vamos aos fatos:

- 1a etapa Limpeza das unhas: sem fazê-las há dois meses, foi moleza. Próxima!

- 2a etapa Cortar e Lixar: nada fora do habital, sem querer corto curta demais e a tentativa de sempre (frustrada!) de deixá-las quadradas. Ok!

- 3a etapa Cutículas Out: mas elas são tão fininhas, além disso, com essa luz e a essa hora, vou me cortar toda. hmm... posso ir para cozinha (a luz é melhor!) mas a novela tá tãããão boa! (NOT!) Certo, melhor ficarem DESSA vez!

- 4a etapa Pinturinha \o/: Base, check! (moleza) Esmalte... hmm... um clássico que tenho no fundo da gaveta: Luxo! (que tá um tanto ralo, jurava que era cremoso!) Ah, maldita coordenação destra zero! Mas, ok! Missão cumprida!

- 5a etapa Limpeza: Eba! Adoro enrolar algodão no palito (de churrasco?). Eca! Esqueci do quão terrível é limpar esmalte vermelho! Nota mental: não comprar mais essa marca uoh de acetona.

- 6a etapa Secante: Por sorte, comprei o mesmo que a Manu ia me recomendar e ele realmente é ótimo! Seca rapidinho e dá brilho extra!

By the way, o resultado foi hilário:




me senti uma criança que acaba de passar esmalte rosa com autorização da mãe! (ahan, até parece que eu ia dar um close =P)


*é uma fofura fazer as unhas com o namorado ao lado dizendo que estão lindo aqueles borrões todos.
** o Luxo, na verdade, era Vermelho Ivete, coisa que só vi no outro dia! =P

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Irmãos, Irmãos...

Então, abro, hoje, minha caixa de e-mail e, lá encontro um bem mal-humorado do meu irmão...

Eis a situação: em um telefonema, minha mãe indagou sobre um show e eu respondi, inocentemente. (=P)

O referido e-mail me repreendia justamente por isso...

Agora, tenho culpa se eu não sabia que ele tinha omitido uns detalhezinhos básicos de minha mãe??? Puramorrr...




Ah, o clipe é só porque eu a escutei algumas vezes hoje, no estúdio...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

(Des)Delícias de Dividir um Teto

Durante a semana, ela acorda mais cedo. O celular desperta e ela coloca mais duas ou três sonequinhas pra rolar "Ai, caramba! Atrasada de novo!" E a correria começa... lava o rosto, escova os dentes, o cabelo, passa desodorante, perfume... a roupa! "Ai, droga! Tá quente! Opa, tá frio! Ah, não, não combinou legal!" Finalmente, pronta!

Aí vem aqueles cinco minutinhos... Ai, ai, aqueles em que ela senta na beirada da cama e fica observando... E que, como por mágica, o sono leve desperta... aqueles olhos azuis e preguiçosos lhe dão uma lânguida olhada e o sorriso débil de quem acaba de acordar... Conversam alguma coisa, agora ela tem que ir mesmo.

Ele provavelmente vai dormir mais um pouquinho antes das dez/nove e meia. Afinal, trabalhou até tarde.

Ela tem vinte minutos de caminhada para contar os dias... "E, sábado que não chega?"

Então... Sábado, finalmente! Dia de ficar na cama de preguiça, de ficar de conchinha, de conversar gostoso até meio-dia, de acordar e dormir, de acordar e dormir, de... E aí, justamente no sábado, vem a TPM cretina fazê-la acordar emburrada e sem paciência para gracinhas. "Bora faxinar essa zona!"



Ainda bem que hoje é sexta-feira!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Sabedorias de Rua

Sou pedestre. Fato. E sendo pedestre, sempre escuto trechos de outras conversas soltas por aí... às vezes, frases que dão vontade saber o conteúdo abordado, outras, asneiras, e por aí vai... Você, pedestre, sabe do que estou falando!


No domingo passado, estava saindo do metrô, (voltando da bienal do livro =D) , na minha frente, havia um casal de amigos de uns 16/17 anos, semi-emos (não consegui identificar a tribo exata), quando a menina largou a incrível resposta (não prestei atenção a pergunta do menino, mas é possível deduzir):

"- O negócio, tá ligado, é que pra essa galera que não conhece rock de verdade, essas bandinhas que tão concorrendo ao VMB acabam sendo rock mesmo. Agora, pra gente que conhece, ou pra quem ao menos uma vez na vida ouviu algo do tempo do vinil, sabe que o pessoal do VMB é pop e não rock."

E aí, atravessei a rua... =P

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Um dia frio (em SP), um bom lugar pra ler um livro (sofá com cobertinha) e o pensamento lá em vc (preguiça de atravessar a rua ir láááá no estúdio)!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Just peace...

Quando se termina um relacionamento, você deseja que o outro passe por situações terríveis?

Acho que era assim que eu pensava quando era mais nova... Ou, foi assim que eu fui influenciada por alguns filmes água com açúcar...

Bem, foi totalmente diferente quando o meu acabou. Após nove anos (sim, eu sei!), eu estava cansada e era isso. Eu queria descansar, eu queria a paz que já não reinava entre nós.

Quando as coisas começaram a degringolar, eu facilmente brigava, esperneava, enfim, corria muito atrás... Mas com o passar de muito tempo, eu já não me importava, eu só queria ficar no meu canto sem ter que alterar o tom da minha voz. E, eu sei, que isso tudo era recíproco. Era hora de um basta.

Quando o "basta" aconteceu, eu estava tão atarefada com a minha monografia, relatos de doença na família, incorporação da empresa na qual trabalho, formatura, que mal pude me dar conta do que tinha ocorrido. (Eu sei que foram nove anos, mas vocês não imaginam o quão atribulada eu estava na época!)

Ficamos amigos. (ao menos, em teoria, o contato, obviamente, está escasseando).

Depois de uns meses, quando as coisas voltavam a seu ritmo normal, é que eu comecei a me dar conta. Mas também nesse período, a mágoa/raiva era tamanha que eu só conseguia lembrar das coisas irritantes, chatas, os defeitos, aff!

A partir daí, mesmo sentindo todas essas coisas ruins, eu relaxei, e, percebi que realmente tínhamos tomado a decisão correta. E, então, comecei a torcer... Pode até parecer hipocrisia, mas eu também não teria por quê mentir. Como na minha ideia, a parte oposta era a que tinha saído dessa relação mais ferida, eu torcia muito e, muitas vezes rezei - como em Buenos Aires, na igreja em frente a Plaza de Mayo, para que esta encontrasse alguém que realmente pudesse entendê-la e a fizesse muito feliz... (espero que ele não se chateie com esse relato) até porque uma das piores coisas é não conseguir corresponder/ser correspondido... (Não que eu seja super fodona - ops, palavra feia! -, nem nada; mas é que estive a um fino de passar pelas duas situações, por sorte, acordei a tempo!).

Nesse tempo, que começou há quase um ano e meio, passei por bastante coisa: apresentei minha monografia, me formei, passei na federal, conheci muita gente, fui a Recife, Brasília e Buenos Aires, quase me envolvi, quase quebrei a cara... e, finalmente, decidi ficar um bom tempo na minha e solteira!

Foi justamente aí, que do nada, numa missinha despretenciosa entre "Rafas", conheço Marcelo... E, bom... aqui estamos nós, oito meses depois...

Antes de tornar meu "novo namoro" oficial (leia-se: divulgado em sites de relacionamento), pensei bastante em comunicar, ou não, o fato ao ex. Devido ao distanciamento e um monte de desculpas esfarrapadas que posso começar a citar agora, acabei não contando.

Mas, sempre continuei na torcida para que ele encontrasse alguém, afinal, não era o fim do mundo não termos dado certo e em nove anos tivemos tempo suficiente para insistir, logo... pra quê desejar infelicidade, se você pode ver os outros sorrindo e felizes?

Então, recentemente, da mesma forma que ele deve ter descoberto, eu também descobri que ele está de nova namorada!! Juro, que pensei que ia rolar um ciuminho básico, mas que nada!! Conversamos e fiquei super feliz de saber a novidade!

Graças, o que, atualmente, me sobra dessa longa história são os bons momentos e as velhas lembranças...

Desde que cheguei em São Paulo, fui tomada por uma felicidade tamanha, e, agora com esse desfecho, sinto-me cada vez mais em paz...

domingo, 18 de julho de 2010

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Primeiras Impressões...

Vontade de escrever!!!
Mas Sampa e a 2a fase da OAB (nem sei como passei) me consomem!


Contrariando boa parte de tudo que escutei falar quando mudei para cá, minhas primeiras impressões de São Paulo são as melhores!

Verdade que moro num pedacinho delícia da cidade, (pertinho da Oscar Freire!!) e que também trabalho nesse mesmo pedacinho delícia da cidade, mas tudo que conheço me fascina por aqui!

Ouço bem mais sotaque nordestino que o tradicional "é nóis, mano!". Assim como conclui que a qualidade de vida não é de toda ruim, já que atendo muitos idosos. (Velhinhos de verdade mesmo, tipo, 80 anos!!). Estou conhecendo muita gente, (alguns provavéis futuros famosos!). E fui super bem recebida nessa nova etapa profissional (ao contrário do que pregavam!). Indo a lugares que para mim são sempre novidade e divertidos... Anyway, estou adorando!


Ah, na última terça fui no Studio SP, assistir o Jorge e Dudu... (de grátis! =DD). Segue uma mostrinha do Jorge:



quinta-feira, 17 de junho de 2010

Interrompemos a nossa programação…

É hora de mudança… É hora de tentar, de recomeçar...

Nova cidade, nova casa, novas pessoas, mais alguns amigos (espero!)...

Fato que o motivo que me levou a morar em Tubarão deixou de existir, uma vez que conclui minha graduação. Ano passado, no período de monografia (e Bee Gees Cover), achei a pós que eu realmente queria fazer, o problema: ser em São Paulo.

Acabei deixando de lado a idéia, mas decidida a continuar meus estudos, prestei vestibular pra UFSC. Passei! Então, de qualquer forma, eu iria acabar pedindo transferência, pois, apesar da companhia no trabalho, a verdade é que passava o restante do tempo ociosa e quase sempre sozinha. Logo, se não voltasse a Criciúma, iria a Florianópolis.

Entretanto, frente aos últimos acontecimentos (eita, migueh!), com amigos e namorado morando lá, resolvi conhecer a cidade da qual tinha certeza em que jamais moraria. (Língua queimada!) De repente, surpreendi-me cogitando a idéia daquela pós...

Entre 7 agências de Floripa, 2 de Criciúma e 1 de Sampa, esta foi justamente a que me escolheu...

Fiquei tão surpresa com a notícia quanto com a reação de vocês... Foram gratificantes as mini-chantagens emocionais e os xingamentos, pois, não imaginava o quanto era querida pela agência.

A princípio, confesso que senti como se eu fosse errada (ou uma traidora?) por optar por uma trajetória diferente. Apesar de, nesses últimos dias, em vários lugares e por várias pessoas ter sido denominada como corajosa. Acredito que todos nós somos corajosos, só que de maneiras diferentes. Acho que ao meu tipo de coragem é bem ínfimo perto do de vários de vocês. Ou existe maior coragem do que constituir família e decidir ser responsável pela vida de um novo ser humano?

Em primeiro lugar, eu quero pedir desculpas, por qualquer grosseria que eu possa ter feito, e que, de alguma forma tenha lhes deixado chateados.

No entanto, eu tenho muito, mas muito mesmo a agradecer. Sou grata a cada um de vocês que trabalharam/estudaram comigo, que, ensinaram-me muito nesses seis anos de banco/faculdade, muito mais do que conselhos profissionais, levo também aprendizado e lições para a vida.

Foi muito gratificante trabalhar com uma equipe como a nossa. Sei que dificilmente vou encontrar o coleguismo que encontrei aqui. Este grupo que, principalmente pelo fato de morar sozinha, muitas vezes vi como uma grande família. Agradeço pelas conversas, pelo apoio, pelas opiniões, pela ajuda, pelas caronas, pelas missas, pelas piadas... espero que vocês tenham ciência da humanidade que existe nessa agência. Vocês, com certeza, farão muita falta!

Foi uma ótima fase da minha vida, que sempre será recordada com carinho.

Deus os abençoe!

Muito obrigada!

Kamila
(MDS)

PS: Meninos do caixa comportem-se e cuidem da Rose, viu? Ah, se Interlagos não der certo, final do ano na Galheta, hein?

domingo, 13 de junho de 2010

Em Tempo...

Lembram-se da capela de "Bad Romance" feita por um bando de rapazes há uns 3 posts atrás?

Então, o grupo chama-se "On The Rocks" e existem vários outros vídeos deles no YouTube.

Além do site oficial: http://www.uoontherocks.com/

Vale a pena conferir!

domingo, 6 de junho de 2010

Reprise em Horário Nobre!!

Já faz 3 anos desde a última reprise, SBT!!!

Sim, ela é perversa! Tem milhares de amantes espalhados pelo mundo. Gasta sem controle todo o dinheiro dos Brachos. Odeia aqueles pirralhos dos enteados, embebeda a Vovó Piedade e é um pesadelo na vida da cunhada Estephanie. Ela tem planos frios de controlar o mundo, fará o impossível para viver sua vida sem complicações, nem que para isso precise roubar, matar, ou colocar outra em seu lugar! Fuma como louca e bebe quando dirige, é uma inconsequente! Tudo o que ela quer é livrar-se de todos os chatos dos Brachos e do imbecil do marido, Carlos Daniel (sem ficar pobre, claro!). E depois disso, fugir para o paraíso das vilãs mexicanas: Houston.

Sim, ela é Paola Bracho e te despreza!
(http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1201358)

Rica, portadora de um charme mais que exuberante, sua risada maléfica abala as estruturas de qualquer herói patético e com sentimentos, sabe brincar com as pessoas como brinca com frágeis bonecas de pano e compra tudo o que o dinheiro pode ou não pode comprar, como José Armando. A personagem de Paola Bracho levou a outro nível às personagens antagônicas na telenovelas mexicanas. Glamour, maldade, crueldade, hipocrisia são algumas das características que fazem de Paola Bracho a personagem favorita de muitos. Sua vida de luxo e prazer bem como suas tentativas de manipular e controlar às demais personagens com sua própria existência envolvem-na em uma série de situações que a tornam a maldade em pessoa. (http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=101835994)

Escola de Teatro Paola Bracho

Para todos que desejam aprender com a melhor atriz mexicana de todos os tempos a:
- Disfarçar indignação em cenas de roubo;
- Fingir que ama um velho brocha milionário;
- Driblar maridos cornos pra curtir com seus (suas) amantes;
- Fazer um aleijado pensar que você se importa com ele;
- Encenar um piripaque num jatinho particular;
- Se passar por paralítica;
- Parecer um vegetal;
- Passar uma imagem serena e pedir perdão aos inimigos;
- Fazer um júri acreditar que você é inocente;
- Deixar a certeza de que você morreu num acidente de carro.
Se uma dessas modalidades te interessa, matricule-se já na Escola de Teatro Paola Bracho!
(http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=1796340)


E para matar a saudades: (Eu sei que a original é com a música interpretada pela Pandora, mas eu prefiro essa!) PS: A erguida de cabeça quando ela volta a casa Bracho é tudo!



Até a próxima, queridinhos!